Quanto custa o IPVA do QQ?

Recentemente paguei a cota única do IPVA do QQ aqui em Pelotas, Rio Grande do Sul. O valor do IPVA desse carro parece piada, é mais barato do que o imposto da moto que eu tinha antes dele.

Valor original: R$ 303,62
Desconto Bom Motorista: R$ 45,54 (15%)
Desconto Bom Cidadão: R$ 15,18 (5%)
Desconto antecipação: R$ 4,84 (2%)
Valor com desconto: R$ 238,06

Taxa de expedição CRLV: R$ 94,69

Ainda não paguei a taxa de expedição porque ainda tenho tempo e fé de que se torne opcional, já que o  Estado disse anteriormente que não iria efetuar a expedição do documento em 2021. Mas houve uma grande repercussão por conta da cobrança da taxa e eles voltaram atrás.

I love my QQ

Polimento de farol Chery QQ3 1.1 16V 2012 - como polir em casa (repost)

*** artigo escrito em outro site e copiado aqui
 
O tempo é o dono deste humilde e simplório site. Quando o diyPowered foi criado - lá em 2012! - a ideia era apenas e tão somente registrar meus projetos para mim mesmo. Depois, passei a escrever artigos sobre DIY, como iniciar um projeto, planejamento... ainda iniciei artigos com dicas de reparo, criei o Drive para compartilhar materiais de difícil acesso e até alguns projetos foram disponibilizados para quem quisesse produzir em casa - como o pisca alerta para moto, que até hoje tem downloads astronômicos.

De alguns meses para cá, passei a falar sobre o sapinho da Chery, o QQ. Chamo o meu de sapinho porque além de todas as características, ele ainda é verde. É um carro que me desperta muita curiosidade, e como entusiasta automobilístico não-boçal e não-clubinho, venho eu mesmo realizando várias manutenções em casa. Algumas, apenas estéticas - como as luzes dos controles dos vidros que ficam nas portas e não possuem os LEDs de fábrica. Hoje quero compartilhar um achado muito simples e funcional para quem tem farol 'de plástico' que já está embaçado ou amarelado pelo tempo. Lembrando que farol em perfeito estado de funcionamento (não basta acender, tem que iluminar!) é item de segurança obrigatório previsto em lei. E para os fora da lei, digamos que é importante para a sua condução em segurança, mané.

O produto é o Limpa Farol da PROAUTO, vem numa bisnaga de fácil aplicação e o resultado é excelente. Comprei para testar, sem acreditar muito que fosse dar um resultado bom. Mas como o farol estava muito opaco, qualquer melhoria seria bem-vinda. Apliquei conforme manda o fabricante, esperei os dez minutos e fui polir. Meu polimento foi à mão mesmo, sem ferramentas, com muita paciência e força.

A primeira aplicação deu muita diferença. Mas como sou xarope, lavei os faróis, aguardei secar naturalmente e reapliquei o produto em seguida. O resultado final foi surpreendente, realmente o farol ficou claro. O feixe do bloco ficou exatamente como deveria ser.

Não é jabá. Só quero compartilhar essa solução fácil com quem não quer gastar muito para ter um resultado bacana em casa mesmo. E antes que digam, não: a opacidade do farol não voltou após uns dias. Faz mais de dois meses que apliquei o produto e o farol ainda é o mesmo. Sobrou bastante produto ainda no frasco, caso seja necessário reaplicar. Sai mais barato do que fazer nessas botiques automotivas e mais barato ainda do que trocar os dois blocos ópticos.


Antes da aplicação

Detalhe do farol após a aplicação

Uma observação aqui: o carro já veio com essas lâmpadas brancas horríveis que pretendo trocar tão logo. Detesto farol branco, a menos que seja de fábrica. Quem é motorista raiz sabe que a visão humana interpreta e identifica de forma mais inteligente objetos refletidos por luzes amareladas quando comparado às luzes brancas. Ou você acha que as rodovias são iluminadas com lâmpadas amarelas à toa?!

I love my QQ

Instalando LEDs nas portas do QQ (painel de controle dos vidros) (repost)

*** artigo escrito em outro site e copiado aqui
 
Outra session.

Recentemente descobri que NENHUMA das portas do QQ possui iluminação nos controles dos vidros - não sei o nome correto, então vamos chamar de painel das portas - e acabei buscando por aí mais informações sobre o carrinho. Achei um fórum onde alguém desmontou esse painel (do lado do motorista) e encontrou uma placa já com todas as furações e pronta para instalar os LEDs. Mas por que a Chery não fez isso na fábrica, gente?! Uma mísera economia de um punhado de LEDs e resistores... Obviamente que se trata de uma vaidade, um plus, uma besteira, mas enfim. Depois da minha grande decepção com o acabamento (ou a falta dele) de um Onix Joy ZERO, essa questão dos LEDs do QQ fica distante de ser relevante.

Resumindo para não ficar chato: é muito fácil mexer nesse carro, é literalmente um fusca chinês. Um único parafuso prende esse painel à porta, o resto é encaixe. Desmonte tudo com muito cuidado para ter a placa na mão. Depois, não tem erro: solde LEDs de alto brilho de 3mm (escolhi verdes, mas dá para usar qualquer cor) e resistores entre 330R a 560R de acordo com esses LEDs - não precisa ser resistor SMD, pode ser daqueles bem pequenos, menores que os de 1/8W que cabe tranquilamente na hora de fechar o conjunto. Monte tudo de novo com o mesmo cuidado e pronto. 

Esses LEDs da porta variam o brilho juntamente com as luzes do painel de comandos central e backlight do display, ajustando ali naquele potenciômetro que fica ao lado da chave do farol.

Para colocar nas outras portas, o processo é o mesmo, mas requer mais habilidade porque é preciso dessoldar o conector da placa. Isso se faz necessário porque o resistor que você precisa adicionar fica embaixo desse conector. 











I love my QQ

Controle remoto do Chery QQ 2011/2012 (S11) pisca LED mas não aciona travas e central de alarme (repost)

*** artigo escrito em outro site e copiado aqui

Depois de algumas investidas DIY no sapinho, estive lutando nesse controle quando ele passou a dar umas rateadas na hora de acionar a central. É um circuito bem simples, sem muita frescura - como o próprio carro - e eu não conseguia entender o porquê de ele oscilar mas não enviar sinal corretamente pra central.

Quando comprei esse carro, achei estranho terem colocado duas baterias no controle remoto, CR20XX não me lembro, mas é das mais fininhas. Pensei que fosse preguiça da ex-dona de resolver o problema da folga e do mal contato da bateria, eliminando um espaço entre a placa e os contatos com outra bateria. Sem falar que estava mascarando um defeito ao alimentar com 6V um RF projetado para operar com 3V. Mas não era preguiça. Já tinha esse problema crônico. Hoje, finalmente consegui deixar o carinha afiado e funcionando até de longe.

Não vou me aprofundar nem entrar no beabá do RF, mas quem entende um pouco de eletrônica sabe que em áudio e RF a qualidade da alimentação é fundamental para que o circuito funcione como o esperado. Nesse caso aqui em especial, colocaram um LED vermelho que pisca quando você pressiona uma das teclas. Antes de sair trocando o transistor R25 e medindo todos os capacitores, decidi simplesmente testar esse controle com mais corrente, mantendo a tensão. Fiz o teste utilizando uma célula de lítio com carga de 3,2V (2,2A) e o RF acionou a central normalmente com apenas um toque sutil nas teclas. Ou seja, alguma coisa estava 'roubando' corrente do CI, tornando a oscilação fora de padrão e interferindo na transmissão. Um adendo aqui: não sou especialista em RF, nunca trabalhei com radiofrequência aplicada, nunca fui um entusiasta da área; apenas conheço os conceitos e procuro aplicá-los da forma correta. Quando falta informação, tem a internet. Não pretendo transformar esse assunto num debate de clubinho.

Antes disso, fiz um reforço com fio de cobre pra antena desse controle, que nada mais é do que uma trilha mais grossa que quase faz uma volta completa em uma das faces da PCI. Mas o que efetivamente funcionou foi retirar da placa o resistor de 1k (R6) em série com esse LED vermelho. Toda a corrente e tensão da CR2032 foram dedicados ao CI que instantaneamente passou a funcionar como deveria. Fiz testes de muito longe, dentro do possível que meu pátio permite, e o controle acionou a central de forma eficaz e sem rodeios mesmo com toques curtos e breves. Antes dessa descoberta, pensei serem os botões o problema, mas descartei logo que fiz testes de continuidade neles. Estavam perfeitos. Era um saco quando o controle resolvia não funcionar o destravamento das portas. Muita força a troco de nada, como quando as pilhas do controle remoto da TV ficam fracas e a gente aperta mais forte como se isso fosse resolver alguma coisa. Casa de ferreiro...

Nunca entendi esses LEDs em controles de RF. Acho desnecessário e cruel para quem precisa ficar trocando essas CR2032 de dois em dois meses. Quando tinha moto, instalei o alarme dela e os dois controles (o de presença e o comum) tinham LEDS AZUIS! Uma piada, consumiam muitas pilhas ao ponto de eu só usar o de presença escondido comigo e deixar o comum sem pilha preso ao chaveiro pra entregar a um possível vagabundo que pudesse levar a moto num assalto.

Então, se você tem um QQ ou um outro veículo que possua controle remoto com LED, recomendo fortemente desativar pra economizar pilhas. E em alguns casos, também pra manter o RF redondinho. Cada caso é um caso, mas vale a pena avaliar se é possível desativar o LED sem prejuízo do funcionamento do circuito. E vale mais ainda a dica para quem pretende levar o controle pra conserto nesses chaveiros de esquina, que vão cobrar um monte de dinheiros de você e que talvez nem consigam resolver seu problema. 

Detalhe do resistor R6 retirado

Decidi manter o reforço da antena

I love my QQ

Como instalar sirene (ou buzina) na central de alarme do Chery QQ (repost)

*** artigo escrito em outro site e copiado aqui
 
O título dessa postagem é exatamente (ou quase) o termo de pesquisa mais digitado pelos donos dos QQ's. Mesmo com toda economia do projeto desse carrinho (e olha que fizeram milagre) ainda tinham que tirar a sirene do alarme??! Mas vamos lá porque não tem mistério nisso, mas não quer dizer que você não terá que meter a mão e fazer você mesmo. 

Há duas maneiras de se fazer isso. Uma, a mais simples, é utilizar uma sirene padrão comercial dessas de alarme residencial, que custa muito barato e tem o range de operação entre 8V e 14V, normalmente. E também possuem consumo bem baixo, visto que se trata de um oscilador bem básico. A outra maneira de se fazer, mais complicadinho embora mais eficiente e profissional, é utilizar a própria buzina do carro para efetuar o disparo. 

Morri procurando na internet sobre isso, entrei em fóruns pra saber se alguém tinha falado sobre, ou se alguém já havia descoberto uma maneira prática e rápida de matar essa coisa do alarme mudo. NADA DE CONCRETO.  Como somos diyman e não desistimos quase nunca, lá fui eu meter a cara por baixo do painel e localizar a central. Com a central localizada, procurei os fios que vão pra seta durante o disparo do alarme - use um multímetro, de preferência, e acione o pisca alerta ou o próprio alarme para identificar os fios.

A central do QQ 2011/2012 fica por baixo do painel, à direita do volante, fixada na barra lateral do console. Não tem erro. Bem na parte de baixo do chicote maior, há dois fios azuis que acionam as setas. Escolha o de mais fácil acesso e corte - se você for um ás e quiser desmontar o frame do painel, a central fica na sua mão e facilita. Coloque um diodo 1N5408 com o terminal marcado para a saída da seta, ou seja, fluindo positivo para o fio que você cortou. Na extremidade que ficou pro chicote, solde um fio que será o positivo da sirene. O negativo da sirene você pode pegar de qualquer parte metálica do carro, que tenha contato com a massa. Nem preciso dizer que tudo deve ser soldado e isolado, né? De preferência, use também um espaguete termorretrátril para deixar tudo lacrado e com cara de coisa bem feita. 

Se tudo correu bem até aqui, escolha onde fixar a sirene, finalize as conexões e teste. Claro que nesse caso a sirene não ficará disparada permanentemente, ela dependerá das piscadas das setas no disparo. Soa intermitente. Fica excelente e é o jeito mais fácil de dar voz ao alarme. 

Antes que você pergunte o porquê desse diodo: se você achar que não precisa, todas as vezes que você acionar seta, a sirene vai soar. É para evitar o retorno de alimentação da seta, fazendo que a sirene soe apenas por acionamento da central. Simples e eficaz.

A outra maneira de se fazer isso utilizando a buzina do carro, requer um relé para trabalhar e não recomendo que seja feito de outra forma. A base é a mesma mas ao invés de ligar a sirene, você vai ligar o relé. O resultado é o mesmo: a cada piscada das setas, um toque na buzina. Claro que você terá que puxar um positivo pro contato do relé e do relé, um fio para a buzina. Não tem erro. Se você optar por fazer assim, sugiro fortemente que proteja a linha da buzina e relé com fusível. Ou até, compre uma buzina mais parruda que a do QQ e dedique somente ao alarme. Fica pro!

Mais adiante eu posto esquemas, mas com essas informações, acredito que já seja uma luz pra você. Acabei não tirando fotos na hora de soldar o diodo na central, mas nessa instalação, a sirene ficou por baixo do capô, fios passando por baixo do volante.

Boa sorte!

** 19/12/2019

Esquema elétrico da adaptação para o alarme no QQ 2011/2012 ter sirene ou buzina. Também segue esquema extra para instalar em veículos onde o acionamento da buzina é negativo.

Clica que amplia!

I love my QQ

Chery QQ acendendo a luz da injeção eletrônica

Fonte: Internet
Pensa num pesadelo. Luz no painel boa é luz apagada, correto? Pois eu descobri por acaso que o QQ é muito peculiar com esses alertas visuais. Há alguns meses a luz da injeção acendeu e eu fiquei bastante receoso de seguir com o carro. Acabei arriscando - coisa que não se deve fazer - e cheguei em casa em segurança.

Apesar da luz de injeção estar acesa, não senti qualquer diferença na dirigibilidade do carrinho, a resposta do motor seguiu forte como sempre. Rodei cerca de 50km com ela acesa, sem sentir nenhuma falha ou coisa assim. Repito: não faça isso, vá até uma oficina. Entrei na reserva bem rápido e foi aí que veio a resposta pra luz de injeção acesa: combustível adulterado. O QQ é tão valente que entrega potência mesmo queimando porcaria, mas isso se reflete no consumo exagerado para manter o motor redondinho. Fui a um posto de confiança e coloquei R$ 100 de gasolina comum, rodei pouco mais de 10km e a luz se apagou. 

Então fica a dica pra você: se o carro está com a manutenção em dia, provavelmente você abasteceu com gasolina ruim, o que tem se tornado cada vez mais comum. Aqui já estou testando o quarto posto para tentar manter a qualidade do abastecimento. Luz de injeção acendeu e/ou o consumo aumentou? Combustível adulterado.

Lembrando que o carrinho é importado e não foi feito pra tomar essa gasolina péssima que temos. Ah, outra curiosidade que notei é que ele tem maior autonomia com gasolina comum. Desde então, só vou de comum e raramente utilizo aditivada.

I love my QQ

Catálogo oficial Bosch de velas de ignição, cabos e bobinas (2019-2020)


Estou me programando para trocar as velas e os cabos de ignição do QQ e com certeza vou comprar de procedência. Com motor não se brinca. Pesquisando um pouco, encontrei um monte de produtos duvidosos e jeitinhos que muitos donos fizeram com velas e cabos de outras montadoras. Tem coisa boa descoberta por aí, mas não encontrei nada de concreto sobre as compatibilidades de velas e cabos pro QQ.

Em contrapartida, encontrei esse catálogo Bosch (marca que sou fã há anos) e achei interessante disponibilizar aqui para consultas. Tem a referência Bosch das velas e cabos pro QQ e de vários outros modelos nacionais e importados.

Baixe aqui o catálogo.

I love my QQ

O QQ é bom? As peças são caras? Opinião de proprietário após 1 ano de uso - Parte 1

Eu deveria ter aberto o site com esse tema. É muito buscado e tema de quase toda roda de novos condutores ou de veteranos. Se você só ouviu falar do QQ até hoje e vive repetindo por aí as coisas que ouve, esse artigo é para você. E se você pensa em ter um QQ, também. Vou dividir o artigo em partes para não perder o foco e também para abordar as questões mais discutidas sobre o simpático carrinho. Vamos começar? Boa leitura!

E então, o QQ é bom?
 
Essa pergunta geralmente é feita por quem não entende de carro. Ou por quem entende demais. Sempre me questionei sobre a resposta, porque o que é um bom carro para mim pode não ser para você. O que faz de um carro um bom carro? São tantas as variáveis que nem vale a pena explorar tanto. Um bom carro é aquele econômico que tem muita potência ou é aquele potente que bebe demais mas é confortável? Viu só, não vale a pena explorar. Vou dar as minhas impressões sobre o que eu penso ser um carro bom.
 
Um carro bom deveria ser aquele que pouco ou nada dá problema. Mas isso requer um bom proprietário, que realiza as manutenções preventivas no tempo certo e que não reclama do preço das peças - uma raridade. Um bom carro também deveria ser aquele que empurra muitos cavalos mas que consome pouco combustível - o que seria uma grande evolução da engenharia. Também tem aquele que acha que o bom carro é o confortável, mesmo consumindo muito combustível, parando em oficina quase sempre e entregando pouca diversão. Minha opinião fica no meio termo. Um bom carro é aquele que vai levar você do ponto A ao ponto B com a menor despesa mensal possível, com um consumo de combustível compatível com a máquina, com eficiência energética e com algum conforto. Quando eu era mais novo, pensava muito em ter um muscle car. A vontade passou bem rapidamente quando comecei a entender um pouco sobre custos. Aqui o QQ ganha muitos pontos, aliás: é um carro muito econômico, de peças acessíveis e de manutenção simplificada. O meu é ano 2011/2012 chassis LVV (um chinês legítimo) e possui um motor 4 cilindros e 16 válvulas que consegue entregar um desempenho bastante satisfatório para a proposta urbana. Possui uma carroceria leve e de dimensões compactas, permitindo uma excelente agilidade no trânsito e também muita facilidade nas manobras diárias como balizas em vagas apertadas. Cabe praticamente em qualquer vaga, muito bom! 

Também vale destacar que o QQ é um carro completo, traz tudo o que você precisa e ainda mais. Por exemplo, ele possui ajuste elétrico dos retrovisores, coisa que você só teria em carros muito caros das marcas 'tradicionais' do Brasil.

Pontos positivos do QQ

Como já dei spoiler antes, um dos grandes pontos positivos do QQ é seu tamanho, que quando combinado com aquele motorzinho nervoso de 4 cilindros e 16 válvulas se mostra muito eficiente no trânsito. Lembrando que a proposta do QQ é urbana, ou seja, não adianta querer compará-lo na estrada com veteranos. Outro ponto positivo que muito me agrada é o consumo de combustível: a eficiência energética do motor é muito boa. Também possui um valor bastante sedutor, sendo perfeito para quem quer um carro simples e barato. É possível encontrar QQ's entre R$ 13.500,00 e R$ 15.000,00 em boas ou excelentes condições.

O QQ é um carro completo. Diferentemente dos águas de salsicha pelados que o mercado insiste em empurrar nas revendas, o QQ vem com espelhos elétricos, vidros e travas elétricos em todas as portas, ar condicionado que realmente surpreende, rádio original com USB e cartão de memória além do CD e rádio, limpador e desembaçador traseiro, freios ABS e air bag duplo, faróis de neblina (com luz traseira) e até bancos rebatíveis para dar um espaço maior no porta-malas. Existem algumas versões dele com motorização 3 cilindros, mas esses eu nunca dirigi e vou apenas me ater ao meu, que conheço totalmente.

Se você é recém habilitado e procura um primeiro veículo, vá de QQ sem dúvidas. E se você procura uma alternativa acessível e elegante para ir trabalhar e de se deslocar na cidade, também vá! Sem dúvidas é um carro excepcional para a proposta urbana, vai dar mais alegrias do que qualquer outro carro da categoria. As manutenções - desde que feitas corretamente - são fáceis e muitas coisas você pode fazer em casa mesmo, como eu faço. As peças são acessíveis mesmo se tratando de um carro importado, e ao contrário do que dizem, as oficinas e autopeças já possuem estoque e você tem a opção de utilizar algumas peças de outras montadoras e fabricantes, como os amortecedores originais traseiros, que podem ser substituídos pelos amortecedores de Fusca com grande ganho de qualidade e estabilidade.

Pontos negativos do QQ

Sim, claro que eles existem. E não são poucos. Vou começar pelo que mais incomoda: a suspensão. Realmente a Chery não levou em conta o estado das nossas ruas e lançou o carrinho com o conjunto de suspensão mais molenga e frágil que eu já ouvi falar. Além do pula-pula constante, os amortecedores originais não aguentam muito tempo e logo se entregam. Uma alternativa é utilizar os amortecedores de Fusca na traseira, que deixa o carrinho mais duro e estável. Também tem o fator barulho. É um carro de baixo custo, feito para ser barato, então não espere um isolamento acústico bom. 

O porta-malas também é pequeno, claro. Mas como a proposta é urbana, não acredito que alguém pense em viajar longas distâncias com toda a família num QQ. As portas possuem barulhos incorrigíveis devido aos pinos de travamento das portas e pouco cuidado no tratamento acústico. O capô é frágil e você deve ter cuidado com a trava que segura a vareta - eu quebrei uma, já. Os bancos não são confortáveis para longos períodos de direção - lembrando, proposta urbana - e os pedais são bem molengas pra combinar com a suspensão. A embreagem - pelo menos no meu - é ágil, bastante forte e você pode sair cantando pneu facilmente caso não domine a direção. É um motor nervosinho, 16 válvulas e uma embreagem rápida. Mas é fácil de regular a altura, dá pra fazer em casa.
 
Também tem o câmbio. É esquisito, a palanca parece deslocada e distante de trocas rápidas e precisas. Mas funciona muito bem depois que você se adapta, como qualquer carro.

Os freios são compatíveis com a proposta, pelo menos o meu freia muito bem e o ABS dá uma super segurança mesmo em frenagens de emergência - já precisei utilizar. O carro em si se mostra bastante frágil, tanto que muitos proprietários optam por vender as peças quando batem com muita violência o QQ. Nas curvas, se mostra pouco estável e a sensação é de que vai capotar - esse comportamento pode ser resolvido ao substituir os amortecedores originais.

Opinião de proprietário após 1 ano de uso

Desde a primeira vez que vi um QQ me apaixonei. Ficava procurando mais carrinhos iguais pra decidir qual cor era mais legal, eu realmente fiquei encantado com o design pretensioso do QQ. Era diferente, ousado, pequeno, dava vontade de ter um a qualquer custo. E mesmo sabendo de todos os contras, me aventurei e comecei a devorar toda e qualquer informação sobre esse carrinho diferente. Ouvi tantas verdades quanto mentiras e muita gente falando sem saber coisa alguma da Chery. 

Em 26 de novembro de 2019 eu levava pra casa um QQ 2011/2012 verde metálico na reserva e com muito medo. Carro usado e rodado, já esperava algumas coisas por fazer. Me acostumei rapidamente com o pula-pula constante (na época desse post ainda não havia feito a troca do amortecedor traseiro original pelo do Fusca) e com as respostas rápidas na saída, que sempre cantava pneu no começo com aquela embreagem curta. Teve a adaptação com o câmbio também, que parecia estar com defeito mas que era assim mesmo. Uma das coisas que tive que trocar logo em seguida foi a junta da homocinética, que estava estalando. Fiz também, logo após isso, a substituição de todas as buchas da dianteira, preventivamente.

Posso afirmar com toda certeza que após esse ano de uso do carrinho não quero saber de outra proposta urbana - fora a moto, que ainda quero ter de novo. É prático, ágil, cabe em praticamente qualquer vaga, é muito econômico, possui peças baratas... Enfim, já falei sobre isso antes! O QQ é um excelente carro, tirando os contras, e se você precisa de uma proposta urbana, recomendo que compre um enquanto ainda existe porque daqui a um tempo, quem tem QQ não vai querer vender!

Embora a proposta seja urbana, muitos proprietários colocam o QQ na estrada e falam muito bem sobre o comportamento e principalmente sobre a autonomia, que é excelente. Faça como eu fiz: pesquise e estude o QQ antes de comprar, vá a fóruns, assista a vídeos no YouTube. Vá atrás de todas as informações sobre ele só compre após avaliar os pontos positivos e negativos. E para encerrar, por favor, jamais compare o QQ com os águas de salsicha do mercado São carros diferentes, propostas diferentes. 
 
E antes de sair repetindo coisas que você ouve sobre o QQ e sobre a Chery, dirija um, veja um de perto. A maioria das pessoas que fala mal do QQ sequer andou de carona em um.

I love my QQ

Como trocar o reservatório de expansão do QQ em casa (reservatório de água do radiador)

Dando continuidade ao post anterior sobre a compra dos fluidos e do reservatório YMAX, hoje fiz a sangria do circuito e a substituição do reservatório original Chery. O estado dele era lamentável, muito sujo e já bastante ressecado, já naquela fase onde pode rachar na emenda a qualquer tempo. Agora com a temporada mais quente e dias cada vez mais escaldantes, aproveitei pra fazer essa preventiva na joia.

Instalação do reservatório novo
Não tem mistério algum, mas é preciso saber o que está prestes a fazer. Se você vai fazer em casa, não posso me responsabilizar por você. Eu fiz porque conheço o carro, conheço o procedimento e se der algo errado, o prejuízo é só meu. Gosto de fazer as manutenções do QQ, me divirto com tudo isso, simpatizo com quem gosta de meter a mão e fazer em casa mas desencorajo aqueles que querem fazer em casa para economizar com oficina: basta uma bobagem nesse procedimento para que algumas coisas sérias aconteçam. E uma delas é fundir seu motor.

O primeiro passo foi limpar o sistema. Soltei as duas mangueiras de retorno do líquido e deixei água limpa passando pelo sistema com o carro ligado. Deixei água passando até que o eletroventilador fosse acionado, o que também fez com que a válvula termostática abrisse liberando mais água suja - e quente, cuidado com isso! Quando a água circulante ficou limpa, desliguei o carro e soprei por dentro do reservatório até não sobrar mais água alguma nas mangueiras. Feito isso, retirei o reservatório antigo (tem fotos dele) e instalei o novo. 

Adicionando o líquido
Para retirar o reservatório de expansão é necessário deslocar o reservatório de fluido da direção para a lateral direita. Libera bastante espaço e ajuda muito na hora de colocar o reservatório de expansão novo. Puxe o reservatório de expansão para cima para liberar o suporte e ele fica na mão. Solte a mangueira mais grossa que fica na parte de baixo dele e pronto. Importante nesse passo jogar água limpa nessa parte do carro, onde ficou vazando água suja do circuito, durante a limpeza, para remover impurezas e possíveis resíduos do líquido de arrefecimento velho, que podem danificar a pintura e outras partes sensíveis no cofre do motor.

Com o reservatório de expansão novo na mão, monte primeiramente a mangueira inferior, a mais grossa, e coloque-o no seu local com cuidado para que todas as travas se prendam ao suporte. Feito isso, já é possível colocar de volta o reservatório de fluido da direção. Faça a correta diluição do líquido de arrefecimento de sua preferência em água desmineralizada - jamais use água de torneira para esse procedimento: água potável é rica em sais minerais e cloro que vão destruir seu sistema, enferrujar, criar resíduos que podem entupir o radiador e até mesmo trazer danos aos selos do motor - e preencha o reservatório até o limite. Aguarde baixar um pouco e quando não baixar mais, dê a partida no motor ainda com as mangueiras de retorno soltas. É possível que ainda saia alguma água suja ou resíduo, por isso vigie o momento em que somente o líquido novo saia por elas. Quando isso acontecer, coloque de volta as duas mangueiras de retorno e mantenha o carro ligado. Observe o nível do reservatório de expansão e vá completando caso seja necessário.

Reservatório original
Aguarde novamente o acionamento do eletroventilador para se certificar de que o líquido não vai baixar mais ou ainda subir um pouco. Quando o eletroventilador se desligar, verifique o nível do reservatório de expansão, certifique-se de que o líquido esteja entre as marcas MIN e MAX e que as mangueiras de retorno estejam trazendo o líquido para dentro do reservatório de expansão. Se tudo está correto, feche a tampa do reservatório e desligue o motor. Após resfriar um pouco, volte a dar a partida no motor e verifique se o nível do líquido está dentro do padrão. Eu dei uma boa volta com o carro esticando um pouco as marchas pra ver como se comportaria a temperatura do motor e mesmo hoje fazendo um dia bastante quente, se manteve mais baixa do que o usual. Retornando em casa, verifiquei se o nível estava conforme e tudo estava correto.

Visão geral
Comigo correu tudo bem, nenhuma surpresa. Foi mais fácil do que eu esperava e agora é torcer para que meu circuito não possua nenhum problema porque é comum em carros mais antigos que haja comprometimento do sistema por conta do uso de água de torneira. Daí, quando você faz a limpeza e aplica do fluido corretamente, o produto acaba revelando problemas que antes ficaram escondidos por conta de tanta sujeira. Pensando nisso, fiz uma diluição pouco comum para evitar ao máximo este problema, adicionando mais água desmineralizada do que o líquido concentrado. Geralmente as diluições ficam entre 50% água + 50% fluido ou ainda 60% água + 40% fluido, mas neste caso optei por diluir 70% água + 30 % fluido para reduzir ao máximo as chances de o fluido ser agressivo ao circuito, que já é bastante rodado.

Utilizei água desmineralizada PARAFLU e líquido de arrefecimento para radiadores Orbi Química após algumas pesquisas breves na internet. Já o reservatório de expansão é da YMAX, muito próximo ao original Chery, resistente e com um excelente acabamento.
 
Update 18/01/2021 

Após essa limpeza e troca do líquido, a temperatura de trabalho ficou muito estável. O motor chega na temperatura ideal rapidamente e a troca de calor se tornou muito mais eficiente. O eletroventilador pouco é acionado após essa manutenção, mesmo em dias mais quentes.

I love my QQ