Troca da válvula termostática do QQ - Parte 1

Há alguns meses venho lutando contra o alto consumo do QQ. Já foram trocados a sonda de pré, cabos de velas, as próprias velas, limpeza de TBI e bicos, revisão sensor MAP... o carro não falha, não tem nenhum outro defeito que não esse consumo alto e a luz da injeção que acende às vezes - dias frios, principalmente - e se apaga logo. Minhas últimas médias não passam dos 7 km/L, imagina! De tanto apanhar com mecânicos que não compreendem todo o conceito de funcionamento da injeção eletrônica, fui atrás da sabedoria do guru Schiavon (falei dele lá no Instagram) que me deu uma super aula!

Resumindo a minha batalha, notei algo que nenhum dos mecânicos até agora havia notado: a temperatura de trabalho do motor. A primeira partida do dia, com o motor frio, faz com que o tempo de injeção aumente muito, queimando mais combustível para que a temperatura de trabalho ideal seja alcançada o mais rápido possível. Isso acontece graças a um componente que muita gente nunca ouviu falar: a válvula termostática. Ela é a responsável por manter o líquido de arrefecimento 'preso' dentro do motor para que a temperatura interna não sofra influência da externa, elevando rapidamente a temperatura do líquido, tornando o trabalho da central 'mais fácil'. A válvula termostática possui uma temperatura de trabalho específica para cada motor, no caso do QQ 1.1 16V (4 cilindros) é 82ºC. Quando o líquido de arrefecimento alcança essa temperatura, ela se abre, permitindo a troca de calor do líquido de arrefecimento que estava dentro do motor por meio do radiador de calor. Ao resfriar o líquido abaixo dessa temperatura, a válvula se fecha novamente, mantendo o líquido 'preso' novamente dentro do motor. Esse trabalho é realizado durante todo o tempo em que o motor está em funcionamento, mantendo todos os parâmetros corretos, tornando o consumo de combustível o mais eficiente possível. Me lembro de já ter feito 17 km/L na cidade, antes. Agora não passo dos 7!

Como saber se a válvula termostática está boa?
 
Um teste fácil é rodar com o carro até que a ventoinha - ou eletroventilador - acione. Pegue uma rodovia e dirija o mais rápido que for permitido e observe o marcador de temperatura do motor. No meu caso, só chega nas quatro primeiras barras, dificilmente passa disso em dias mais frios. Quando chega a acender a quinta barra do marcador de temperatura, se eu ando mais rápido, ela se apaga facilmente. O que isso significa?! Que o líquido de arrefecimento que deveria estar 'preso' no motor pela válvula termostática está circulando livremente, passando o tempo todo pelo radiador e sendo resfriado, voltando frio para dentro do motor, o que aumenta o tempo de injeção para tentar chegar à temperatura ideal de trabalho e que leva ao problema que nenhum mecânico se deu conta ainda: a luz da injeção acende porque a central entende que há um problema no sistema, já que o motor não consegue alcançar a temperatura correta mesmo após tanto combustível ser injetado...

Ou seja, tenho quase certeza de que vou resolver esse consumo elevando apenas substituindo a válvula, que pra minha sorte, travou aberta e não fechada. Senão eu estaria com um problema ainda maior: um motor fervendo. E antes que algum mexânico troca peça venha dizer que no Brasil não precisa de válvula termostática porque somos um país tropical, eu digo que precisa sim e que quem tira válvula de cliente pra resolver motor que ferve não está resolvendo coisa alguma. Pelo contrário, está trazendo outro problema... 

Já comprei a válvula original Chery, água desmineralizada e o aditivo para aproveitar a mão de obra. Quando fiz a troca do reservatório de expansão, também fiz a troca do líquido, que estava péssimo. Com o tempo, o líquido que coloquei passou a ficar sujo. Claro, ele fez seu trabalho e limpou o sistema de toda sujeira anterior. Agora, vou drenar tudo e colocar aditivo novo! Vou atualizando aqui e no Instagram!

I love my QQ

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao comentar neste blog, você estará concordando de forma automática e amigável que o teor de seu comentário é de sua total e irrestrita responsabilidade, que Lucas Toledo não endossa ou compartilha de sua opinião e que este site não possui qualquer vínculo direto ou indireto com possíveis reações e/ou repercussão posteriores.

Ofensas, publicidade ou qualquer conteúdo em desacordo com o blog não serão publicados.

O site não responde por quaisquer ônus que ocorram ou que venham a ocorrer ao seu veículo, seja por danos causados por você ou por terceiros ou quaisquer tipos de ônus relacionados. Tutoriais e dicas são publicados como conteúdo informativo, não encorajando a você ou a terceiros necessariamente executá-los e tampouco oferecendo quaisquer tipos de auxílios posteriores.